quinta-feira, 20 de Maio de 2010

Sabia que...




... para fabricar um casaco de pele matam-se 24 raposas ou 8 focas 400 esquilos ou 30 lontras, dependendo do tipo de casaco. Infelizmente ainda há pessoas que gostam de andar vestidas com animais mortos.




...as tartarugas marinhas alimentam-se de àguas vivas, e, por causa dessa alimentação, muitas vezes confundem sacos de plástico e/ou celofane com as suas presas, correndo o risco de morrer por indegestão ou mesmo por asfixia.
...o panda é um bom nadador? É verdade! Quando não encontra bambu ele exibe as suas qualidades de nadador capturando peixes para comer.

Animais em vias de extinção: Imagens




Águia Real



















Puma




















Panda




































Jaguar















Tartaruga Marinha











Gralha de Bico-Vermelho





terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Homepage Áreas Protegidas Parque Natural do Alvão

http://portal.icnb.pt/ICNPortal/vPT2007-AP-Alvao?res=1024x768
JARDIM ZOOLÓGICO DE LISBOA




SERRA DA MALCATA





BADOCA SAFARI PARK





PARQUE NATURAL DO ALVÃO

INTRODUÇÃO


Este trabalho foi elaborado para Área de Projecto.
Com este trabalho pretendemos mostrar o que se faz, actualmente, em Portugal para se preservar espécies em vias de extinção.
Iremos dar o exemplo do Lince Ibérico, que está em vias de extinção, e a forma encontrada de proteger a sua espécie.




ESPÉCIES EM VIAS DE EXTINÇÃO


Entende-se por espécies em vias de extinção animais que já existiram em grande quantidade, mas que nos dias de hoje se encontram num número insuficiente para assegurar a continuidade da espécie.
São vários os animais que já se extinguiram no nosso planeta e, corremos o risco de que muitos mais sigam o mesmo caminho.



ESPÉCIES EM VIAS DE EXTINÇÃO - RAZÕES


O ser humano é a principal causa da extinção das espécies, pois quando se trata de lucrar e de obter confortos para o seu dia-a-dia até aos animais vai retirar. Matam-nos por causa da sua pele para fazer vestuário, usam a sua gordura em cremes, retiram os seus chifres só pelo simples facto de quererem ter artigos luxuosos, não se importando com o impacto que isso tem no nosso planeta.


A poluição que o homem produz também tem consequências graves na forma como os animais estão no seu habitat, podendo mesmo matá-los.
Os derrames de petróleo no mar, os incêndios, a desflorestação, a poluição do ar e muitas mais forma de poluir, afectam o nosso mundo e, por consequência a distribuição dos animais .




REINTRODUÇÃO DOS ANIMAIS EM VIAS DE EXTINÇÃO NOS ECOSSISTEMAS



Esta reintrodução consiste em proporcionar aos animais, em vias de extinção, que estão ameaçados no seu habitat, uma vida melhor junto dos da sua espécie e em ambientes idênticos ao seu habitat natural.
Este processo permite preservar as espécies impedindo de serem capturadas e mortas, possibilitando assim que elas se reproduzam e dêem continuidade à espécie.


Em Portugal existem diversas instituições e locais que ajudam na reintrodução dos animais em vias de extinção nos habitats. A Serra da Malcata é apoiada por várias e é a única em Portugal a fazer a reintrodução de animais.



SERRA DA MALCATA



A Reserva Natural Serra da Malcata é uma área protegida de Portugal, localizada na região da Beira Interior, que abrange parte dos concelhos de Penamacor e Sabugal, junto à fronteira com a Espanha. Tem uma área de 16.348 ha.


A serra da Malcata está, actualmente, envolvida num projecto para a reintrodução do lince ibérico em terras portuguesas.
Este deverá regressar a partir de 2010 àquele que foi o seu último habitat em território nacional (Parque Natural da Serra da Malcata), que já se está a preparar para acolher exemplares, para reprodução em cativeiro, vindos de Espanha.


A reintrodução do Lince Ibérico na Malcata, só será possível através de um processo de negociações, já iniciado, entre os dois países, no âmbito do Grupo de Reintrodução do Lince-Ibérico, que reúne técnicos espanhóis e portugueses e que começou a trabalhar no ano passado.




CONCLUSÃO



Com este trabalho concluímos que, se por um lado o homem destrói, por outro tenta encontrar soluções de forma a preservar as espécies que estão em vias de extinção.
A forma encontrada é criar ambientes naturais, semelhantes ao habitats originais e quando acharem seguro, introduzi-los de novo no seu habitat natural.





Lince Ibérico